31 de Julho de 2014

Be You, Be Beautiful


A piada da Moda é mesmo esta. Perceber que a diferença está em singelas peças, como esta bandana da Be You, Be Beautiful com estilo boho e um padrão cheio de vida que me tem acompanhado para todo o lado desde que começou o Verão. Da praia a jantar fora, literalmente. É o elemento que preciso para completar um look ou para o realçar, é perfeita para quando tenho menos paciência para o cabelo, é prática para levar para os dias de piscina e já arrancou alguns olhares curiosos aqui das alemãs (pois é, minhas meninas... em Portugal é que mostramos como se faz!). Ou seja, é "o elemento". Ponto final.

Os turbantes e as bandanas estão a ter o seu "fashion moment" e eu adoro. São acessórios bonitos, mas as formas diferentes para os usar emprestam-lhes um cunho que vai para além da frivolidade. Tenho acordado, atirado roupas frescas e simples para cima e pensado: e agora? A bandana, pois claro. Admito que lhe dou mais uso do que pensava que ia dar, tanto que estou a pensar mandar vir mais uma. Afinal de contas, até ao fim do Verão ainda faltam muitos dias. 

Curiosamente, enquanto planeava este post, lembrei-me do quadro "A Rapariga do Brinco de Pérola" e a alusão levou-me até um artigo da Vogue Itália sobre este tipo de acessórios em que fazem precisamente a mesma referência. No mesmo texto, explicam ainda que o turbante era, predominantemente, usado por homens na Ásia. Na Índia, por exemplo, servia para distinguir a casta da qual provinham. Uma atmosfera muito diferente da do imaginário do pintor holandês Johannes Vermeer que gostava do contraste do brinco de pérola com a simplicidade do turbante. Bonito, hein? :) Vale a pena ver esta galeria fotográfica que vai de Greta Garbo em "The Painted Veil" a Tyra Banks por Steven Meisel. 

Se ainda não se renderam, então visitem o Facebook da BYBB que tem bandanas em várias cores e agora também outras novidades como kimonos ou calções. Difícil vai ser escolher!

30 de Julho de 2014

Atelier F


Sábado à noite, quase 30 graus, o canal em sintonia com o cheiro a Verão e a cidade que se acalmava para jantar. Há lá melhor sensação! A minha mãe está de visita e fomos jantar ao Atelier F, no coração de Hamburgo. Bem sei, bem sei que a maior parte de quem por aí me lê, vive noutras latitudes, mas fica a sugestão para uma futura visita.

É um espaço amplo e muito bonito. Divide-se em várias salas, todas com uma "personalidade" diferente. A decoração é minimalista mas muito acolhedora e a esse sentimento acolhedor, vamos buscá-lo aos detalhes. Os candeeiros, os sofás em veludo cor-de-rosa choque, as muitas almofadas, os quadros com capas da "New Yorker" ou o chão onde aparecem azulejos toscos e rústicos embutidos por entre o soalho de madeira. Sabe-nos bem a varanda (ou grande terraço, como quiserem) debruçada sobre os canais do Alster ou os pequenos compartimentos mais privados, cada um com uma decoração diferente. É o espaço perfeito para jantar. Seja a dois, seja em grupo, seja em grande festa. Tão perfeito que até já "arrancou" uma página à Elle alemã.

28 de Julho de 2014

Birkenstock


Em termos de tendências, este é o "Verão do chinelo feio". Talvez por isso e talvez por estar a viver no país onde elas foram criadas, acabei por me deixar levar pelas famigeradas - e pouco consensuais - Birkenstock. Adivinhem? Não as tenho tirado. Com a sola ergonómica que deixa o pé "sentar" tão bem, são o conforto que procuro para calcorrear as ruas de Hamburgo. Acabei por optar pelo modelo Madrid em prateado. A ideia de que fazem o pé grande leva chumbo deste lado até porque depende muito da forma como as conjugamos. E não, não passa por usá-las com meias brancas (mas há quem pense que sim, oh se há! Basta ir ali à fila do supermercado!). Note-se que estão longe de ser novidade, nada disto é o "admirável mundo novo" fashion wise (só o é para mim). Na verdade, as origens remontam - imagine-se - ao século XVIII. Maaaas, estão, sem dúvida, a atravessar um 'fashion moment' e há por todo o lado boas inspirações sobre como usá-las sem parecer que fomos só ali à rua comprar pão. Estou convencida de que se vocês pesquisarem bem sobre o assunto, ficam convencidas sobre esta marca que torce muitos narizes... tão convencida que já ando a pensar mandar vir um segundo par.


16 de Julho de 2014

H&M HOME


Não sei por onde andei, mas ainda não tinha dado conta que a H&M tem uma secção "Casa". Infelizmente, no site português ainda não dá para comprar. Aliás, só cheguei até ela porque entrei no alemão. E que belo achado! Tem fotografias como estas, carregadas de boas ideias e um vasto leque de peças a preços muito acessíveis (mais do que a Zara Home). As inquietas pela decoração que gostam de estar sempre a enriquecer a casa com detalhes novos, têm aqui uma boa opção para o fazer quando quiserem sem perder de vista o orçamento. A atmosfera deste catálogo (os suecos sabem fazer a coisa) é simples, minimalista e com cores frias enriquecidas com veludos cor de amora, tons pastel ou acessórios em rosa dourado. Pretty much my dream home e, aqui entre nós, gosto mais desta parte da H&M do que da parte das roupas. Visitem o site aqui

14 de Julho de 2014

What a Mr. Wonderful world


Há pessoas com ideias e imaginação que fazem do mundo um lugar mais bonito. Esta encomenda chegou até mim com conteúdo incógnito mas a fita-cola que a selava deixava-me uma pista. Ao lado da imagem de um saquinho voador com cara risonha, podia ler: "Volando voy, volando vengo, por el camino, no me entretengo". A atenção ao detalhe e o cartão dirigido a mim que vinha no interior teriam já sido suficientes para me deixar com um sorriso na cara. Mas, à medida que a fui "descobrindo", dei por mim a exclamar uns "aaaawwww" prolongados. Sou pessoa que adora citações e frases feitas, das que nos empurram e inspiram. Acho que já por aqui vos contei que costumava ter um caderno onde apontava as que ouvia em filmes, músicas e séries. Aos objectos da Mr. Wonderful, podemos chamar "animadores do dia". Desenhos amorosos e divertidos que surgem desde a caneca que agora uso para tomar o pequeno-almoço às chaves de casa. Eu a bolacha, o namorado o copo de leite - "llaveros molones para los que se quieren a montones".  Comigo na carteira, tenho os espelhos. O que é de uma rapariga sem o seu pequeno espelho? Nada. Impossível andar por aí com o risco do olho fora de sítio ou o batom nos dentes. O drama. O meu espelho preferido é mesmo o do panda que padece do mesmo que eu. Nele uma delícia, em mim só lá vai com anti-olheiras.

Por baixo do logo da marca, podemos ler "diseño gráfico para gente no aburrida". Precisamente! 

O casal de designers (de Barcelona) que nos adoçam os dias dizem-nos que a ideia surgiu no sofá por baixo de uma manta. De facto, as boas ideias surgem quando menos esperamos. O sucesso "rebentou-lhes" nas mãos, têm uma loja on-line, já colaboraram com a Oysho e agora, minhas sortudas e meus sortudos, podem encontrar a marca em todas as FNAC do país. Preços acessíveis e prendas deliciosas - para vocês próprios e não só. Visitem o site porque há uma variedade incrível de produtos... difícil é escolher. 

Se o Louis Armstrong recebesse esta caixa em casa, reformularia, por certo, a letra:

♫ And I think to myself, what a Mr. Wonderful world. 

laissez moi. All rights reserved. © Maira Gall.